Geo Line
Comet
Geo Line
Comet
Central de vendas
     
17/08/2021
Controle biológico das cigarrinhas-da-raiz da cana

A cigarrinha-da-raiz é uma praga de grande importância econômica na cultura da cana-de-açúcar. O ataque resulta em perdas na produtividade, que variam de 15% a 80%, e reduções na qualidade da matéria-prima que podem chegar até 30%, reduz o teor de açúcar nos colmos e aumenta o teor de fibra, dificultando a moagem.

Existem três espécies da praga, todas do gênero Mahanarva, nos canaviais do Sudeste e do Centro-Oeste do Brasil. O uso de bioinseticidas à base do fungo benéfico Metarhizium anisopliae tem se mostrado uma alternativa eficaz de controle dessas pragas. 

O pesquisador Roberto Alves, da Embrapa Cerrados, explica que as cigarrinhas existem na natureza e gostam muito de se alimentar de gramíneas, como a cana. Elas sugam a cultura, sendo que as ninfas podem sugar até 24 horas sem parar e os adultos também injetam toxinas nos vasos da folha, causando doenças na planta. 

O fungo é um inimigo natural e pode entrar no manejo integrado de pragas. Ele possui esporos que germinam em cima do corpo do inseto e colonizam ele, causando uma doença e matando a cigarrinha em até cinco dias. “Assim a gente protege a cultura e esse fungo é base de vários produtos de qualidade”, destaca. 

Segundo Alves são pelo menos 50 produtos a base do Metarhizium anisopliae no mercado que vão desde granulado, pó molhável e óleo emulsionado. “Podemos aplicar com avião, trator, auto propelido, costal. O ideal é que o bico seja direcionado com um jato para combater já na fase ninfa”, completa. 

Compartilhe